http://xat.com/EscolaBiblicaDominical

terça-feira, 30 de novembro de 2010

CultO Infantil - Tema: SANSÃO

Fonte: http://eternoeperfeitoamor1.blogspot.com/
Tia Rose, minha fonte de inspiração!


ERA UMA VEZ ... um homem chamado Sansão. Tinha muitos músculos! Era muito forte e vivia em Israel. Desde pequenino, toda gente dizia:" Puxa! O Sansãozinho tem tanta força! Olhem como ele consegue segurar o porco e cão só com uma mão! É espetacular!!!"

Um dia, um leão quis comer o Sansão, mas Deus deu-lhe tanta força que ele fez o leão em bocadinhos!
Um outro dia, Sansão incendiou paus e amarrou-os nas caudas de 300 raposas. Depois, soltou as raposas nas quintas dos inimigos de Israel e assim queimou-lhes todas as árvores de fruto e os cereais. Certa vez, os homens maus, apanharam Sansão a dormir e amarraram-no com sete cordas muito grossas. Sansão acordou e facilmente rebentou as cordas e foi-se embora.

Antigamente, as cidades estavam cercadas com um grande muro e um portão muito forte e pesado. Uma vez, Sansão quis dormir numa cidade estrangeira. Os homens maus foram lá para o prender. Trancaram os portões mas Sansão fugiu. Arrancou os portões e levou-os nos ombros até a um monte muito alto.

Os homens maus pediram a uma mulher chamada Dalila, para descobrir o segredo da força de Sansão. Este não queria dizer. Dalila insistiu e Sansão acabou por dizer :- " Se me cortares o cabelo, eu fico sem forças!" Então, quando Dalila apanhou Sansão a dormir chamou um homem para lhe cortar o cabelo.
Sansão ficou careca e sem forças. Os homens maus amarraram-no e puseram-no na prisão. Riam-se à custa de Sansão. Preso com correntes, trouxeram-no da prisão para assistir a uma festa e diziam:- " Ah, ah, ah!!! O Deus de Sansão não é tão forte como o nosso! Ah, ah, ah!"



Sansão ficou tão zangado! Pediu a Deus que lhe desse forças outra vez. E Deus deu. Sansão empurrou as colunas que seguravam o telhado da casa. Elas partiram-se, o teto caíu e matou todas as pessoas que lá estavam.

LIÇÃO A TIRAR
: Obedece sempre aos teus pais e a Jesus, porque eles dão-vos instruções para o vosso bem.Deus é o Deus da segunda oportunidade quando nós Lhe pedimos desculpa.





domingo, 28 de novembro de 2010

Lição 09: Aprendendo a ser amigo. Proxima Aula


MATERIAL DE APOIO PARA A CLASSE DE JARDIM DE INFÂNCIA DA EBD.
Texto bíblico: 1 Samuel 18:1-5;
1 Saul e Davi terminaram a sua conversa. Jônatas, filho de Saul, começou a sentir uma profunda amizade por Davi e veio a amá-lo como a si mesmo.
2 Daquele dia em diante Saul levou Davi para a sua casa e não deixou que voltasse para a casa do seu pai.
3 Jônatas e Davi fizeram um juramento de amizade, pois Jônatas tinha grande amor por Davi.
4 Ele tirou a capa que estava usando e a deu a Davi. Deu também a sua túnica militar, a espada, o arco e o cinto.
5 Davi saiu-se bem em todos os lugares aonde Saul o enviou. Então Saul o promoveu a comandante do seu exército. E isso agradou a todo o exército, inclusive aos outros oficiais.
1 Samuel 19:1-6.
1 Saul contou ao seu filho Jônatas e a todos os seus oficiais que ele planejava matar Davi. Mas Jônatas era muito amigo de Davi
2 e por isso lhe disse: —O meu pai está planejando matar você. Amanhã cedo, tenha cuidado. Esconda-se em algum lugar secreto e fique lá.
3 Eu vou esperar pelo meu pai no campo em que você estiver escondido e vou falar com ele a seu respeito. Se descobrir alguma coisa, eu aviso você.
4 Então Jônatas elogiou Davi para Saul e disse: —Meu pai, não faça nenhum mal ao seu servidor Davi, pois ele nunca lhe fez nenhum mal. Pelo contrário, tudo o que ele tem feito tem ajudado bastante o senhor.
5 Ele arriscou a própria vida quando matou Golias, e por meio dele o SENHOR Deus conquistou uma grande vitória para Israel. O senhor mesmo viu isso e ficou contente. Então, por que o senhor, meu pai, faria mal a um homem inocente, matando Davi sem nenhuma r
6 Saul atendeu o pedido de Jônatas e jurou em nome do SENHOR, o Deus vivo, que Davi não seria morto.
Objetivo: Que a criança aprenda a valorizar os amigos como presentes de Deus.
Versículo visualizado:
Palavra do dia:
Lembrancinhas:

Lição 08: Aprendendo a repartir


MATERIAL DE APOIO PARA A CLASSE DE JARDIM DE INFÂNCIA EBD.

Texto Bíblico:Atos 4:32-37.

32 Todos os que creram pensavam e sentiam do mesmo modo. Ninguém dizia que as coisas que possuía eram somente suas, mas todos repartiam uns com os outros tudo o que tinham.
33 Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus derramava muitas bênçãos sobre todos.
34 Não havia entre eles nenhum necessitado, pois todos os que tinham terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro
35 e o entregavam aos apóstolos. E cada pessoa recebia uma parte, de acordo com a sua necessidade.
36 José era levita e havia nascido na ilha de Chipre. Os apóstolos o chamavam de Barnabé, que quer dizer “Aquele que dá ânimo”.
37 Foi assim que José vendeu um terreno dele e entregou o dinheiro aos apóstolos.
Objetivo:Que a criança tenha maior facilidade em emprestar, compartilhar, dar e repartir objetos pessoais, brinquedos e alimentos com outras crianças ou adultos.

Versículo visualizado:
Palavra do dia:
Lembrancinhas:

domingo, 21 de novembro de 2010

Lição 07: Aprendendo a cuidar bem do meu corpo.


Texto Bíblico: Salmos 139:13-16.
13 Tu criaste cada parte do meu corpo; tu me formaste na barriga da minha mãe.
14 Eu te louvo porque deves ser temido. Tudo o que fazes é maravilhoso, e eu sei disso muito bem.
15 Tu viste quando os meus ossos estavam sendo feitos, quando eu estava sendo formado na barriga da minha mãe, crescendo ali em segredo,
16 tu me viste antes de eu ter nascido. Os dias que me deste para viver foram todos escritos no teu livro quando ainda nenhum deles existia.

Objetivo: Ao final da aula a criança saberá que Deus criou o nosso corpo, e com ele devemos servir a Deus e ao nosso próximo.

Versículo visualizado:
Palavra do dia:
Lembrancinhas: Imprima em papel peso 40kg, depois corte seguindo a silhueta do desenho e cole em palito de picolé.
Sugestão de atividade:

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

História - ANA CORAÇÃO


Versículo para memorizar: "Guardo no coração as tuas Palavras, para não pecar contra ti". Salmo 119.11

Hoje eu trouxe uma amiguinha comigo. Vocês querem conhecê-la? Seu nome é Ana. Vocês já pensaram no que a gente desobedecesse ou mentisse a língua crescesse? Vamos imaginar que Ana tem uma língua muito comprida.

Logo que Ana levantou, a sua mãe pediu que ela guardasse os seus brinquedos. Sabem o que ela respondeu? Ahhhhhhhh! Eu não vou guardar agora, eu tenho que brincar lá fora. Ela saiu batendo a porta. Ela desobedeceu a sua mãe. Sua língua cresceu um pouco.

No mesmo dia, quando estava na escola a professora perguntou quem estava conversando, ela mentiu, dizendo que era a sua coleguinha que estava puxando assunto. Sua língua cresceu mais um pouco.

Na hora do recreio as meninas estavam jogando queimada e como ela não foi escolhida, ficou com raiva e falou um nome feio. A sua língua cresceu mais um pouco.

Há um versículo na Bíblia que diz: "O homem vê o exterior, porém o Senhor conhece o coração". (1 Samule 16.7). Deus estava vendo o coração de ana. Que vocês acham que Deus via?

Um dia Beto convidou ana para assistir uma classe Bíblica. Ela não queria ir, mas a sua mãe insistiu tanto que Ana acabou indo. lá na classe bíblica, ana estava inquieta... puxava a saia da menina da frente, jogava papelzinho nos meninos... Mas a professora estava contando uma estória de uma menina parecida com ela. Será que ela estava falando dela? Mas a menina tinha outro nome. E a menina da estória havia mudado de vida. Por que será? Ana começou a prestar atenção na estória para saber a razão da mudança da menina. Sabem por que ela mudou? É por que ela reconheceu que era pecadora, que fazia uma porção de coisas erradas. mas o Senhor Jesus Cristo morreu na cruz por ela e ela creu pedindo que Jesus fosse o seu Salvador.

A professora da classe perguntou se alguém queria aceitar o Senhor Jesus como o seu Salvador e permitir que Ele mudasse a sua vida. Ana mais que depressa levantou a mão. A professora ajudou-a a orar. Deus que sempre vê o coração, viu que agora o coração de Ana estava completamente mudado. em vez de ser mentiroso, agora era manso e humilde.

Em Jeremias 29.13 diz: "E buscar-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração". O sangue de Jesus Cristo limpou todos os pecados de Ana.

No dia seguinte a mãe de Ana pediu pra ela não sair sem escovar os dentes. Ela respondeu: - Eu já vou mamãe. Da sua língua não saiu mais palavrão, ela não estava mais suja! Agora o coração de Ana era um coração alegre.

Ana lia a Bíblia todos os dias. Os seus olhos estavam bem abertos para entender a Palavra de Deus.

Ela também orava todos os dias. Como é bom conversar com Deus.

Na escola quando a professora chamou-lhe a atenção, ela disse: "Desculpa, tia Vânia, eu vou procurar nõ conversar mais durante a aula" Agora da sua boca não saíam respostas duras, nem palavrões , mas saíam corações. Na hora do recreio Ana ficou contente por que ela ajudou sua amiguinha que caiu e se machucou. não demorou muito, as pessoas começaram a observar que Ana havia mudado. Agora ela tinha um coração bondoso. Da sua boca só saiam palavras amáveis.

Salmo 119. 11: " Guardo no coração as Tuas Palavras, para eu não pecar contra ti."

Por que será que Ana mudou tanto? Ana mudou por que jesus veio morar no seu coração. Só Jesus pode transformar as nossas vidas!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

O CULTO INFANTIL



Amados irmãos envolvidos neste ministério abençoado. Acabamos de criar mais esta APOSTILA para nossa edificação, por isso fique a vontade para distribuí-la á seus amigos e irmãos. O Culto mensal para as crianças é de suma importância, uma vez que elas esperam sempre algo de novidade, e em cada culto temos muitas bênçãos para nossas crianças, por isso aproveite bem esta apostila, e que ela sirva para sua edificação, em seu ministério.

Pontos importantes do Culto infantil das nossas crianças.

1.Oração
2.Louvores
3.História (palavra)
Recursos usados para a pré e pós-ministração da história (data-show, retro, cartazes, painéis, fantoche, dramatização com estilo época e etc..)
4.Participação das crianças no culto, num todo, seja nos louvores, palavra, e outras atividades.
5.Encerramento com brindes (não é interessante como essas crianças esperam sempre algo? Seja balão, balas, doces, ou lanches)

1.ORAÇÃO

É importante desde cedo incentivar nossas crianças a manter o hábito da oração, sabemos que ela é de grande valia para nos manter em contato com Deus, e sabemos muito bem da dificuldade de nós adultos mantermos este hábito, por isso se nossas crianças chegam na Igreja, vamos pedir para elas “ajoelharem-se” e a orar, e não ficar nos bancos correndo para lá e para cá.

Tenho por certo que o hábito vai ser tornar futuramente em um aliado de nossas crianças, uma vez que fazendo hoje, não esquecerão amanhã.

2.LOUVORES

Eles adoram cantar, e se não ganharem oportunidade, “ficam bravos ou tristes”. Por isso é importante fazer uma “escala do culto em si, quem vai ler a palavra, quem vai orar, e quem deseja louvar”. Mas sempre há muitas crianças para louvar, então faça o seguinte, converse com eles e diga que “se não der para louvar neste culto, terão oportunidade no próximo” mas não esqueça de deixar anotado os nomes, por que se esquecer eles certamente não esquecerão. Além do que incentivar elas a louvarem é uma benção pois podem estar “gerando” um talento, e ainda assim estamos incentivando-os a sempre louvar DEUS, o que é mais importante.

3.HISTÓRIA BÍBLICA [PALAVRA]

Uma das partes mais importantes do Culto, certamente sua equipe de (tios e/ou tias) convidaram alguém para trazer a mensagem, e um fator importante, na verdade sempre desejo convidar alguém que PREGUE para as crianças e traga a igreja também uma mensagem com a mesma direção. O que vemos é de fato um (a) pregador (a) ser convidado (a) para crianças e prega para a igreja e as crianças ficam "boiando" por favor, eles esperam o ano todo para esse evento, aí vem alguém e prega para os adultos ?
É certo que pode haver direção para adultos , existem exceções, no entanto se é culto infantil, pregue para as crianças. Muito cuidado na escolha, deve-se conhecer a pessoa, ou pelo menos ter indicações a respeito dela. E sempre ter o aval do PASTOR LOCAL e consultá-lo antes.

4.RECURSOS VISUAIS PRÉ E PÓS-MENSAGEM

Este tema está ligado á ministração da história, uma vez que varia de acordo com cada convidado para ministrar. Podemos abusar tranqüilamente no uso de recursos para a ministração, claro que desde que os mesmos estiverem disponíveis, entre tais temos:
•Cartazes, veja meus cartazes
•flanelógrafos,
•data-schow,
•retro-projetor (slides)
•fantoches (em algumas igrejas não é permitido – sempre que viajo pergunto antes se posso levar, é bom respeitar os costumes locais) veja nosso fantoche.
•Recursos visuais para auxilio na fixação dos versículos, veja o modelo.
•Recursos visuais para o pós-mensagens, para testar a fixação da mensagem pelas crianças (Perguntas) no meu caso eu uso a minha ovelhinha MÉÉ

5.PARTICIPAÇÃO DAS CRIANÇAS

Elas são “donas do culto” logo tem muito que participar, desde o começo, eis algumas participações delas no culto:
•Cantar hinos da harpa
•Leitura da bíblia
•Louvores
•Dramatizações (se tiver)
•Fantoches (se tiver)
•Coreografias (se tiver)
•Auxílio para segurar visuais de versículos de pré-mensagem com preletor (a)

O importante é usá-las com empenho, dando a elas a ênfase de estar sempre envolvido na obra do MESTRE e servindo a Cristo e a igreja, amanhã eles serão obreiros (as).

6.ENCERRAMENTO - BRINDES – LANCHES

É impossível terminar um culto infantil sem dar a eles algo. Nem que seja uma lembrançinha de E.V.A feita com amor e carinho. Mas se for doce, balas, pipocas, lanches e balões, pronto, você já os conquistou-os para que eles venham no próximo culto, e é importante salientar a eles para que TRAGAM VISITANTES, seu amiguinho de escola e etc.
Pois assim você já os ensina a serem “evangelizadores” desde cedo. É claro que isto depende muito dos recursos disponíveis em cada grupo, mas lembre-se um esforço para incentivá-los a estar na igreja é sempre benéfico.
extraídodo blog da Tia Pri...

Lição 06: É preciso estudar!


Texto bíblico: Daniel 1
1 No terceiro ano de Jeoaquim como rei de Judá, o rei Nabucodonosor, da Babilônia, atacou Jerusalém, e os seus soldados cercaram a cidade.
2 Deus deixou que Nabucodonosor conquistasse a cidade e também que pegasse alguns objetos de valor que estavam no Templo. Nabucodonosor levou esses objetos para a Babilônia e mandou colocá-los no templo do seu deus, na sala do tesouro.
3 O rei Nabucodonosor chamou Aspenaz, o chefe dos serviços do palácio, e mandou que escolhesse entre os prisioneiros israelitas alguns jovens da família do rei e também das famílias nobres.
4 Todos eles deviam ter boa aparência e não ter nenhum defeito físico; deviam ser inteligentes, instruídos e ser capazes de servir no palácio. E precisariam aprender a língua e estudar os escritos dos babilônios.
5 O rei mandou também que os jovens israelitas recebessem todos os dias a mesma comida e o mesmo vinho que ele, o rei, comia e bebia. Depois de três anos de preparo, esses jovens deviam começar o seu serviço no palácio.
6 Entre os que foram escolhidos estavam Daniel, Ananias, Misael e Azarias, todos da tribo de Judá.
7 Aspenaz lhes deu outros nomes, isto é, Beltessazar, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego.
8 Daniel resolveu que não iria ficar impuro por comer a comida e beber o vinho que o rei dava; por isso, foi pedir a Aspenaz que o ajudasse a cumprir o que havia resolvido.
9 Deus fez com que Aspenaz fosse bondoso com Daniel e tivesse boa vontade para com ele.
10 Mas Aspenaz tinha medo do rei e por isso disse a Daniel: —Foi o rei, o meu senhor, quem resolveu o que vocês devem comer e beber. Se ele notar que vocês estão menos fortes e sadios do que os outros jovens, ele será capaz de me matar, e vocês serão os culp
11 Aí Daniel foi falar com o guarda a quem Aspenaz havia encarregado de cuidar dele, de Ananias, de Misael e de Azarias. Daniel disse a ele:
12 —Quero pedir que o senhor faça uma experiência com a gente. Durante dez dias, dê-nos somente legumes para comer e água para beber.
13 No fim dos dez dias, faça uma comparação entre nós e os jovens que comem a comida do rei. Então, dependendo de como estivermos, o senhor fará com a gente o que quiser.
14 O guarda concordou e durante dez dias fez a experiência com eles.
15 Passados os dez dias, os quatro jovens israelitas estavam mais sadios e mais fortes do que os jovens que comiam a comida do rei.
16 Aí o guarda tirou a comida e o vinho que deviam ser servidos aos quatro jovens e só lhes dava legumes para comer.
17 Deus deu aos quatro jovens um conhecimento profundo dos escritos e das ciências dos babilônios, mas a Daniel deu também o dom de explicar visões e sonhos.
18 No fim dos três anos de preparo que o rei Nabucodonosor tinha marcado, Aspenaz levou todos os jovens até a presença do rei.
19 Este falou com eles, e entre todos não havia quem se comparasse com Daniel, Ananias, Misael e Azarias. Por isso, ficaram trabalhando no palácio.
20 Todas as vezes que o rei fazia perguntas a respeito de qualquer assunto que exigisse inteligência ou conhecimento, descobria que os quatro eram dez vezes mais inteligentes do que todos os sábios e adivinhos de toda a Babilônia.
21 E Daniel ficou no palácio real até o ano em que o rei Ciro começou a governar a Babilônia.
Objetivo: Despertar na criança a vontade de estudar, mostrando que a inteligência e a sabedoria são presentes de Deus.

Versículo visualizado:Palavra do dia:

Lembrancinhas:


Extraído do blog http://pequeninos-de-jesus.blogspot.com/

Visita lá...


A PAZ DO SENHOR

terça-feira, 9 de novembro de 2010

SERMÕES PARA CULTO INFANTIL

Estava procurando um jeito de poder fazer um culto de doutrina com as crianças, daí um dia dei um pulinho no ensaio das irmãs e vi ali a oportunidaade que eu estava procurando....Agora a pratir desta quarta teremos na nossa igreja culto infantil com doutrina especial para eles... Quero desde já agradecer a Deus pela vida das irmãs que tem postado em seus blogs sermões e mensagens especuficas para crianças, tem me ajudado muito, não só nas quartas mas em tudo, ensaio, EBD, etc....Inclusive vida pessoal, tenho aprendido muito, Deus abençoe a todas grandemente... A paz do Senhor

 MENSAGENS :
1.O QUE IMPEDE A SUA COMUNHÃO COM DEUS ?
( Autor:Pastor Xavier)
TEXTO:JOÃO 7.38
Objetivo Geral: Consagração, Serviço
Material necessário: Um bambu com alguns galhos,eo nós quebrados anteriormente,com exceção de um, que deverá ser quebrado na hora da mensagem.Uma jarra com água,alguns copos de plástico e um balde.

Ilustração

http://www.doural.com.br/images/product/6684_280.jpg http://3.bp.blogspot.com/_TcleXvmiR68/RmVrV4kI-7I/AAAAAAAAACE/UXgzRNvdhp8/s320/balde.gifhttp://fotos.sapo.pt/TTCCqTRB305f1hG6jbRg/s320x240 The image “http://www.kodifik.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/09/bambu.jpg” cannot be displayed, because it contains errors.

Mensagem:Vocês conhecem a história do bambu?Então vou lhes contar:Havia um bambu que queria ser usado para alguma coisa útil.Não queria ficar lá plantado balançando de um lado para o outro.Ele viu que do outro lado da estrada havia uma pequena fonte d'água e as pessoas passavam perto dela com muita sede,mas não conseguiam alcançá-la.O bambu então disse -"Puxa, eu poderia ajudar aquelas pessoas, trazendo a água para perto delas e assim elas teriam suas necessidades satisfeitas." Então, um lenhador chegou e o tirou de onde ele estava e o levou até aquela fonte. Aí a água começou a correr atrvés dele (pedir a ajuda de duas crianças ou um adulto e uma criança. Deixe o adulto levantar o bambu e a criança segurá-lo na outra ponta. Coloque um pouco da água da jarra, mas a água não passa).
o que está acontecendo? Qual é o problema? O problema estava na água? Não, o problema é que dentro do bambu havia uma parte dura, o nó do bambu,que não deixava a água passar, algo que ele tinha desde nascença.desde que ele havia nascido.Era alguma coisa que sempre estivera com ele.(Talvez o pregador queira falar do pecado original. O fato de que todos nós nascemos pecadores,com esta parte "dura" em nós). Aquele nó precisava ser quebrado.(neste momento o nó deve se quebrado,furado,usando-se um objeto duro como um cabo de vassoura ou uma chave de fenda por exemplo).
Ah, quando aquele nó foi quebrado doeu bastante. Mas aquilo precisou acontecer, caso contrário, a água não poderia correr através dele, e ele não poderia ajudar as pessoas.
Vamos tentar de novo. (Jogar a água e deixa-lá cair no balde na parte em que a criança está segurando). Viram, agora a água pode fluir livremente. o que nós podemos aprender com esta lição? Que Deus deseja nos usar,mas existem partes duras na gente que impedem que Deus atue atrvés de nós. Nós todos podemos ser instrumentos de Deus para ajudar as pessoas. Por isso precisamos estar ligados à fonte, ou seja a Deus. Mas, se há defeitos e problemas em nós, eles precisam ser quebrados.Quer exemplos do que pode fazer com que Deus não atue em nossas vidas ? O egoismo, coração endurecido,teimosia,nariz empinado, ou orgulho etc... todas estas coisas impedem que a água corra livremente. Isso impede que Deus atue através de nossas vidas. Você deseja que Jesus faça isto hoje na sua vida?

(já contei está história no culto infantil,as crianças amaram,levei o bambu.balde,jarra e o copo,foi uma disputa no final para ficar com o bambu.)



Extraído do Blog http://escolabiblicadom.blogspot.com/

sábado, 6 de novembro de 2010

CARACTERISTICA DE UM BOM PROFESSOR


Característica de um bom professor:
Cristina Mellin


1. Conhece profundamente a matéria a ser ensinada; 
2.Prepara cada aula de forma específica identificando claramente o objetivo de cada lição e aula; 3. Explica aos alunos o objetivo da lição; 4. Explica o motivo da tarefa a ser realizada; 5. Cria um ambiente agradável ao aprendizado; 6. Gosta de trabalhar com os alunos; 7. Dá instruções claras e é bem organizado; 8. Apresenta o conteúdo da matéria com modelos ou exemplos; 9. Mantém-se dentro dos limites do objetivo; 10. Exige muito dos alunos - treina-os para que sejam responsáveis; 11. Atua de maneira constante; 12. É dedicado e responsável - exige muito de si mesmo; 13. É criativo - versátil na maneira de ensinar, possui novas idéias e novos materiais; 14. É entusiasta e enérgico, porém aceita idéias dos alunos; 15. Notifica aos alunos quanto ao aproveitamento; 16. É flexível - está sempre disposto a dar e receber (aconselhar e escutar); 17. Provê oportunidades de aprendizagem para alunos atrasados ou avançados sem causar embaraços, isto é, adapta o ensino segundo as necessidades individuais dos alunos; 18. Estimula a sala de aula para que haja respeito mútuo e cooperação (lições e pesquisas em grupo); 19. Trata os alunos como indivíduos; 20. Respeita as opiniões dos alunos, reagindo sempre de maneira construtiva; 21. Encoraja os alunos a melhorarem e terem um bom conceito de si mesmos; 22. Tem senso de humor - expressa seus sentimentos e atitudes; 23. Tem um relacionamento amigável com os alunos, mantendo a disciplina; 24. Coopera com os outros professores; 25. Veste-se de forma adequada; 26. Usa métodos de ensino comprovados; 27. Continua seu desenvolvimento profissional; 28. Conhece a visa pessoal dos alunos; 29. Importa-se em conhecer a comunidade e os recursos locais.

EBD- A ESCOLA MAIS ORIGINAL DO MUNDO


A ESCOLA MAIS ORIGINAL DO MUNDO

(Osmary Cardoso Pereira e Phyllis Reily)

1 - Escola para Todos :A Escola Dominical é uma verdadeira universidade - única no sentido de abranger, entre os seus alunos, pessoas de todas as idades, desde os bebês até os vovôs e vovós, e pessoas de todos os graus de cultura e posição social.
2 - Escola de Serviço: Outra característica importante da Escola Dominical é que seus obreiros trabalham de graça. Em todo o mundo, há centenas de milhares de professores que oferecem gratuitamente os seus serviços, para esta obra de treinamento espiritual, moral e social de seus alunos.
3 - Escola da vida Cristã: A finalidade da Escola Dominical é ensinar às pessoas a viverem um relacionamento criativo com Deus e umas com as outras.
4 - Escola que canta: A Escola Dominical é uma Escola alegre. A música é usada desde as classes maternais até a dos adultos. Escola que canta para louvar a Deus e para compartilhar alegrias.
5 - Escola da Bíblia: A Bíblia é o livro texto da Escola Dominical. É a sua biblioteca principal. A seu lado, a literatura cuidadosamente preparada para melhor explicá-la, atendendo às necessidades dos alunos, levando em conta sua idade, interesses e capacidade.
6 - Escola do Companheirismo: A Escola Dominical nos ensina a viver juntos. Juntos participamos dos estudos em classe; juntos brincamos e trabalhamos; juntos participamos de campanhas para ajudar o próximo e para mostrar o amor de Jesus. Juntos cantamos e juntos oramos como Jesus ensinou: "Pai Nosso..."
7 - Escola Missionária: A Escola Dominical é uma expressão de obediência à ordem de Jesus: "Ide... Pregai..." Além disso, a Escola Dominical desperta nos alunos o desejo de não apenas contribuir mas também se envolver pessoalmente na obra missionária da Igreja.
8 - Quanto custa?Sim, quanto custa? Que taxa deve ser paga para a matrícula nesta Escola? Apenas isto: (vira o cartaz) - NADA. É de graça. Considerando que sua obra expressa o ensinamento do Mestre, a Escola Dominical também está dizendo:
Melhor é dar.E está dando: oportunidades de conhecer as leis de Deus e seu amor, de conviver uns com os outros, de cantar e orar juntos e juntos buscar outros.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

"Ensina a criança no caminho em que deve andar,e,ainda quando for velho,não se desviará dele"

Se verdadeiramente quisermos que este versículo seja uma realidade na vida de nossos filhos, cabe a nós, pais e mães, em obediência a Palavra de Deus, evangelizar e discipular nossos filhos. Precisamos além de levá-los a Jesus, ensiná-los a crescer na intimidade e comunhão com Deus.Ensinar a criança no caminho em que deve andar é muito mais do que levá-la a igreja domingo após domingo, é muito mais do que ensiná-la a ser religiosa, é muito mais que ensiná-la a orar na hora das refeições, é muito mais que proibí-la de assistir um desenho da Disney, é muito mais que ler a Bíblia só no dia em que dá tempo, é muito mais do que cursá-la em um colégio cristão, é muito mais que delegar a professora da Escola Dominical o que Deus nos delegou como pais.
Ensinar a criança no caminho em que deve andar é viver a vida de Cristo a cada momento de nossa vida, é exalar o bom perfume de Cristo em nossos lares, para que nossos filhos vejam Cristo e o seu amor através de nós.
Ensinar a criança no caminho em que deve andar é levá-la a amar a Jesus de todo o seu coração e sua alma, como nós amamos, é ensiná-la a ter comunhão íntima com Jesus como nós temos, ensiná-la a ter desejo de orar, falar com Deus como nós, é ensiná-la a ter fome da Palavra e se alimentar diariamente como nós nos alimentamos.
Ensinar a criança no caminho em que deve andar é colocar a Palavra de Deus no coração e na alma de nossos filhos, estando sempre a frente dos seus olhos. É ensinar a tempo e fora de tempo, é almoçando na mesa, brincando no chão, tomando banho, fazendo jantar, comendo juntos. Andando no caminho da padaria, da escola, do shopping, da feira, do parque. É ensinando na hora de deitar, na hora de se levantar para a escola (Deuteron.. 11:18 a 21) e quando for velho não se desviará deste caminho, pois as promessas de Deus são verdadeiras, não mudam e não falham.
Sendo assim porque tantos jovens que foram "criados em lares evangélicos" e foram "criados na igreja" estão hoje longe de Deus, desviados para as drogas, alcoolismo, prostituição, marginalidade? Ou mesmo não querendo nada com Deus. Quem falhou ? Deus ou nós os pais?Hoje é o tempo urgente para vivermos essa promessa de Deus em nossos lares, pois como pais desta geração precisamos também com urgência obedecer e viver a Palavra de Deus em Deuteronômio 11 e Salmos 78.

Como lidar com a agressividade infantil



Apesar da preocupação que causa em pais e professores, a agressividade tem um importante papel na vida de todos: sem ela não haveria possibilidade de lutar pelo nosso espaço, de competir e de assegurar nosso lugar no mundo, desde a infância. Assim, o que se deve controlar é a agressão, a violência e o descontrole que prejudicam o convívio em sociedade e não a agressividade natural que impulsiona para a vida. Inibir por completo as manifestações agressivas causa retraimento e torna a pessoa geralmente apática e sem iniciativa.

Ao longo da vida, a agressividade adquire formas diferentes de expressão. O bebê, por exemplo, usa o choro para comunicar seu desconforto, incluindo a agressividade. Aos poucos, adquire outros recursos para se manifestar e conhecer o mundo, tais como: colocar tudo na boca e morder, dar tapas, tocar e puxar. Esses comportamentos vistos como agressivos pelos adultos nada mais são do que a forma que o bebê possui de descobrir as coisas. Mais tarde, vendo como os pais reagem frente a esses comportamentos é que as crianças aprendem que puxando o cabelo da mãe ou empurrando um coleguinha conseguirão a atenção dos cuidadores. Outra questão é o aumento da necessidade da criança de testar os adultos e as regras: “até onde posso ir?”, “eles continuarão me amando se eu desobedecer?” Com o desenvolvimento da criança, a agressividade passa a ser utilizada também para chamar a atenção e marcar o seu espaço, por exemplo, frente ao nascimento de um irmão. Quando isso acontece, a criança imagina que vá perder o amor dos pais para o bebê e pode reagir tendo crises de agressividade, sendo essa uma tentativa de chamar a atenção dos pais e de demonstrar seu descontentamento.

Chorar, bater, morder, se jogar no chão e espernear são, portanto, as maneiras que as crianças têm de demonstrar que estão incomodadas com algo. A função de ensiná-las outras formas de expressar a insatisfação (que não seja a agressão) e de controlar os sentimentos de raiva é dos adultos que a cercam. Educar uma criança significa mostrá-la maneiras eficazes de lidar com o que sente para que ela possua outros recursos tal como a fala, além das conhecidas crises de choro e de gritos. Esse ensinamento é feito com palavras, mas principalmente com exemplos práticos de comportamento (não adianta um discurso de não violência se, por exemplo, a criança vivencia constantemente o pai tendo crises de descontrole no trânsito).

Para ensinar uma criança a “domar” sua agressividade, algumas dicas são relevantes. Os adultos devem manter a calma frente à situação em que a criança se descontrolou. Deve-se explicar claramente para ela o que aconteceu, apontando as responsabilidades dela, as causas e conseqüências do fato ocorrido. Isso tende a ajudá-la a se controlar da próxima vez. É fundamental que ela peça desculpas quando seu descontrole tiver prejudicado alguém – mesmo que o pedido pareça forçado, ela vai aprendendo o que esperam dela. Nesse sentido, quando os pais ou educadores perdem a paciência, vale também uma conversa posterior com a criança, seja para pedir desculpas ou simplesmente esclarecer o ocorrido. Além disso, criar alternativas para que a criança possa descarregar sua agressividade, como brincadeiras e esportes, tende a ser muito proveitoso.
Finalizando, é preciso esclarecer que, mesmo sendo parte do desenvolvimento normal, ataques recorrentes de agressividade podem ser um pedido de atenção e de ajuda. Devemos, nesses casos, antes de mais nada, refletir sobre quanto carinho e atenção estamos dando para essa criança. Psicólogos e psiquiatras podem ajudar quando pais e educadores não conseguem resolver sozinhos a situação.




retirado do blog http://criancaevang.blogspot.com

Ministerio infantil

Departamento dos Ministérios das Crianças
O Departamento dos Ministérios das Crianças é organizado para promover e coordenar o ministério para as crianças da igreja, bem como para envolver as crianças no serviço pelos outros. A ordem de Cristo para apascentar os cordeiros provê o incentivo para a igreja enfrentar as necessidades das crianças por educação, companheirismo, adoração, mordomia e empenho missionário.
A mente ativa das crianças extrai significado de toda experiência. "As lições que a criança aprende durante os primeiros sete anos de vida têm mais que ver com a formação do seu caráter que tudo que ela aprenda em anos posteriores
Este é o tempo de começar a educá-las "para que sejam pensantes e não meros refletores do pensamento de outrem"
"Quando Jesus disse aos discípulos que não impedissem as crianças de ir ter com Ele, falava a todos os Seus seguidores em todos os tempos -aos oficiais da igreja, aos ministros, auxiliares e todos os cristãos. Jesus está atraindo as crianças, e ordena-nos: 'Deixai vir os meninos a Mim', como se quisesse dizer: Eles virão, se os não impedirdes." - O Desejado de Todas as Nações, pág. 517.
"Toda criança pode adquirir conhecimento como Jesus o adquiriu." -
Ministério em Favor das Crianças Evangélicas-Toda pessoa, na comunidade da igreja, tem a responsabilidade de exercer uma influência positiva sobre as crianças. Proporcionar às crianças oportunidades de participação, interação e liderança numa variedade de aspectos de educação religiosa lhes dá um senso de inclusão como valiosos membros da família da igreja, tende a conduzi-Ias a Jesus e lhes ensina a encarar a vida de uma perspectiva cristã
Ministério em Favor das Crianças Que Não Pertencem à Igreja. - A Bíblia toma claro que Deus tem especial interesse pelas crianças que não pertencem à família da igreja. O empenho pelas crianças dentro da influência da igreja terá resultados de longo alcance, um dos quais será conquistar os pais para o Senhor. O Departamento dos Ministérios das Crianças tem responsabilidade por tais programas tradicionais de penetração missionária como: Escolas Biblica de Férias, Escolas Dominicais Para Crianças, Clubes Bíblicos na Vizinhança e Horas de Histórias.
Nas igrejas que não possuem o Departamento dos Ministérios das Crianças, as Escolas Biblicas de Férias, as Escolas Dominicais Filiais Para Crianças, os Clubes Bíblicos na Vizinhança e as Horas de Histórias ficarão sob a direção do Departamento da Escola Dominicais. 
Envolver as Crianças no Serviço aos Outros. - A participação não somente aumenta as capacidades e assegura às crianças que elas são uma parte integrante da família da igreja, mas - o que é mais importante -o envolvimento no serviço aos outros constitui uma parte significativa do seu crescimento na graça. Esforços criativos para envolver as crianças irão ajudá-las a estabelecer um padrão de solicitude pelos outros que poderá, apropriadamente, continuar no decorrer da vida.
Salvaguardando as Crianças. - Em Mateus 18:6, Cristo falou energicamente a respeito dos que prejudicassem as crianças intencionalmente: "Qualquer, porém, que fizer tropeçar a um destes pequeninos que crêem em Mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar." A igreja local deve tomar medidas razoáveis para salvaguardar as crianças engajadas em atividades patrocinadas pela igreja, escolhendo pessoas com elevada formação espiritual e moral como dirigentes e participantes nos programas para crianças.
A Comissão dos Ministérios das Crianças. - A Comissão dos Ministérios das Crianças atua sob a direção da Comissão da Igreja ou da Comissão dos Ministérios Pessoais. Os membros serão escolhidos com base na intensidade do seu interesse e perícia em trabalhar com crianças. O número de membros variará de acordo com as necessidades de cada igreja.
O(a) Coordenador(a) dos Ministérios das Crianças. - O(a) coordenador(a) dos Ministérios das Crianças é eleito(a) pela igreja e deverá ser uma pessoa de excelência moral e ética, que demonstre amor e dedicação a Deus, à igreja e às crianças e tenha habilidade e experiência para trabalhar com crianças.

Perfil do Líder (parte2)

4 Princípios Fundamentais para Líderes dos Ministérios da Criança e do Adolescente

1. Paixão – qualquer coisa que eu faça, farei bem porque a faço para o Senhor, não para a aprovação dos outros. Col. 3:23.  
A paixão produz  
a. Direção - entusiasmo que nos impulsiona adiante, energia suficiente para cruzar a linha de chegada da realização.
b. Possibilidades – o apaixonado faz coisas de maneira diferente: supera as dificuldades buscando soluções criativas juntamente com a equipe; percebe o fracasso como um degrau para o sucesso, refaz constantemente seus alvos e os alcança por meio de perseverança; aceita desafios que a impulsiona para os limites da perseverança, compreende que “se não houver dor, não há valor”; aceita a disciplina de Deus como uma preciosa demonstração do Seu amor.As duas maiores paixões de um líder dos MC devem ser:
► Ver uma criança aceitar a Jesus e vê-la crescer em maturidade espiritual
Liderar, encorajar e inspirar os professores. 
c. Mudança de vida – a mudança de atitude produz compromisso.Características de uma pessoa apaixonada:• Alegria e vigor – contagiam o ambiente. É ficar contente por fazer diferença no Reino, porque o que fazemos durará para sempre. “Quando você está bem próximo de Cristo, as coisas de Seu reino farão com que a paixão jorre em sua alma”. 

2. Entusiasmo e expectativa – “ao ministrarmos para as crianças e para a nossa família, precisamos ser as pessoas mais entusiasmadas do mundo, porque estamos vivendo dentro do laço do amor, da graça e do poder de Deus”.
Resultados excepcionais – os resultados espirituais florescem em razão de sua paixão pelo ministério. As crianças se lembrarão de você como alguém cheio de paixão que as amava, as valorizava e as honrava. As crianças podem se esquecer das lições que você ensinou, mas se lembrarão de quem é você.
Venenos mortais contra a paixão:
Rotina – monotonia e falta de criatividade. Frieza – gastar a maior parte do nosso tempo com pessoas apáticas.Incerteza – precisamos estar fixos em um foco. Só começamos a progredir quando falamos sobre passos, planos específicos e horários específicos.Vaguear – sem objetivos, você não tem em que se concentrar. Quando investimos essa paixão em objetivos específicos e trabalhamos neles com todas as nossas forças, uma dádiva de Deus, então se torna muito difícil desistirmos de nosso ministério.Dureza – se você é líder, com certeza alguém não gostará de você. Portanto, não se preocupe com que os outros pensam a seu respeito. Algumas pessoas são como vitral: ou são apenas um vidro ou alguém que reflete a luz.

Três remédios edificantes:
1. Associação contagiosa – aproxime-se de pessoas cheias de paixão; 2. Orações sinceras – orar por paixão. Tiago 5:16 “A oração de um justo é poderosa e eficaz.” 3. Lembretes diários de seus momentos decisivos – com esses lembretes ao nosso redor, podemos constantemente lembrar: “É por isso que estamos aqui ”- grandes coisas fez o Senhor por nós. Esses lembretes marcam momentos que nos impulsionaram adiante!Atitude – Nossa atitude determina nossa altitude. A atitude que você usa é a atitude que você escolhe e ela depende da sua capacidade de distinguir entre a resposta e a reação. 
 O que causa minha atitude a escorregar:
Turbulência – nossa auto-estima pode atravessar uma tempestade, devido a um corte brusco na igreja ou por um sentimento de baixa auto-estima. Como você se vê? E como Deus a vê? Se nós esquecemos de manter os olhos em nosso valor, nosso preço eterno, como Deus o vê, nossas atitudes terão tendência para apontar o “nariz para baixo”.Paralisia – pessoas que não se vêem como vencedoras são, com freqüência, obcecadas por perder.Estressando-se – você pode estar usando energia demais. Sua atitude e desempenho podem realmente melhorar, se você reduzir sua velocidade. É preciso ter tempo para renovar-se e deleitar-se, ou seja, rejuvenescer.Voltas, voltas e voltas – as expectativas de vida menores, são as pequenas destruidoras de atitudes. Os líderes eficazes enfrentam dificuldade, desencorajamento e desapontamento. Tiago 1:2-4. Precisamos manter uma clara perspectiva de vida, uma clara perspectiva de nossas expectativas. Muitas vezes é preciso trocá-las, para abrir espaço necessário, para que as boas atitudes floresçam. 
O que fazer quando sentir que sua atitude está para vacilar:  
Olhe para cima – mantenha-se focado no que Deus está fazendo no Reino. (Col. 3: 2,3);
Desacelere: todos fazemos escolhas mais acertadas quando paramos por um momento; Alcance pessoas – que o seu foco seja ajudar os outros a alcançar o potencial que têm. A vida das crianças e dos membros de sua equipe serão renovadas, e as pessoas se sentirão encorajadas, simplesmente pelo fato de estar em contato com você.A ATITUDE “INTERPRETA” SEU MUNDO Hoje, posso reclamar porque o tempo está chuvoso, ou posso agradecer porque a grama está sendo regada para mim.Hoje, posso chorar porque as rosas têm espinhos, ou posso comemorar porque os espinhos têm rosas. Hoje, posso lamentar a falta que sinto de meus amigos, ou posso embarcar alegremente em uma jornada para descobrir novos relacionamentos.Hoje, posso murmurar porque tenho de ir para a escola, ou posso abrir minha mente e alimentá-la com novas e ricas gotas de conhecimento.Hoje, posso ficar chateado porque tenho de limpar a casa, ou posso me sentir honrado porque o Senhor providenciou um abrigo para mim.Tudo pode ser tirado de um homem, menos uma coisa – o direito de escolher sua atitude em qualquer circunstância; a escolha do seu próprio caminho.  

3. Trabalho em Equipe – As equipes têm um potencial criativo maior do que os indivíduos. “Todos nós juntos somos mais inteligentes do que apenas um de nós”.
Características de uma equipe dinâmica: Cooperação – isso requer saber e apreciar histórias uns dos outros, manter contato físico, atitudes de dar e receber, para que a unidade se transforme na poderosa realidade de nossos relacionamentos práticos de trabalho. Ler S.João 17:21. Flexibilidade – mudar para atender às necessidades. Flexibilidade para dar conta da demanda que lhe é requerida. Compromisso – os propósitos de evangelismo, comunhão, discipulado, serviço e adoração. Programas que ajudarão as crianças a crescer em profundidade, na caminhada espiritual. Lealdade - uma equipe pode fracassar porque algo discutido entre o grupo vazou para outras partes interessadas: a famosa fofoca. É muito difícil vencer a quebra de confiança entre os membros de uma equipe. Encorajamento - pessoas florescem sob o incentivo e murcham sob a crítica. Todas as vezes que apreciar algo em alguém ao seu lado, você está elevando seu valor, honrando essa pessoa, edificando a equipe e construindo o Reino. Ler I Tess. 5:11.
Como cuidar das necessidades de manutenção de sua equipe:
  Deixe constantemente as expectativas bem claras – cada membro da equipe precisa sentir-se pertencente ao grupo e saber que seu papel é vital. Proporcione informações e treinamentos para habilidades de uma equipe. Abra espaço para compartilhar – não se preocupar apenas em desempenhar as tarefas, mas uns com os outros. Sempre dê ênfase à presença de Deus – iniciar cada encontro com uma oração. Desenvolver projetos de oração intercessória durante os encontros.
4. Honra- Ler Rom. 12:10. O valor que atribuímos às pessoas faz toda a diferença em como as tratamos e como somos tratados por elas. A honra determina o sucesso do nosso ministério. Valorize as pessoas através de cartões de aniversário, agradecimentos, telefonemas, visitas, etc. Nossa própria imagem influencia significativamente nossa “imagem” das pessoas. Quando vemos outros da maneira como Deus os vê, passamos a tratá-los como Deus os trata também.Servir em uma atmosfera de respeito mútuo e encorajamento torna o ministério gostoso e digno de todo esforço
.Referência: Jutila, Craig. 4 Princípios Fundamentais para Líderes de Ministério Infantil. São Paulo: Editora Vida, 2004.

Perfil do Lider (parte1)

Perfil do Líder dos Ministérios da Criança
1. Ser pessoa consagrada – que mantenha comunhão com Deus e viva os princípios da verdade.
2.Ter profundo senso de responsabilidade – ter consciência de que está desempenhando um trabalho para Deus e este deve ser feito da melhor maneira possível.
3.Ter conhecimento de relações humanas – deve saber tratar as pessoas com delicadeza. Ser amigo de todos. 
4. Ter domínio próprio – deve saber manter seu próprio gênio e sentimentos, em sujeição do Espírito Santo de Deus.
5. Ser perseverante – lutar até conseguir que todo trabalho seja realizado de maneira correta e da melhor forma possível. A Metodologia do Elo da Graça requer muita perseverança e treinamento. 
6. Ser paciente – nem sempre é possível fazer com que os outros assimilem imediatamente o que queremos implantar. Ter paciência em casos difíceis e buscar a ajuda de Deus dá bom resultado. 
7. Ser pontual – seja o exemplo para todos os demais que trabalham nas divisões infantis. A pontualidade é uma virtude cristã. 
8. Ter dinamismo – o líder precisa ser uma pessoa ativa e empreendedora. 
9. Ter espírito de liderança – este é o fator fundamental para o sucesso.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Não Pegue o que não é seu

Não Pegue o que não é seu

A lição sobre os 10 mandamentos é "Não pegue o que não é seu". Diga às crianças que hoje estudaremos sobre o oitavo mandamento que é "Não furtarás." Êxodo 20.15. Converse com as crianças sobre o que este mandamento nos ensina e proibe. Que o 8º mandamento não se refere apenas às pessoas que, com uma arma em punho saem assaltando, mas qualquer atitude que leve alguém se apropriar de algo que não lhe pertence. Não devemos nos enganar pensando que só quem é pego em algum assalto quebra esse mandamento. Cite alguns exemples como: Colar na prova; roubar bala no mercadinho; você ve uma pessoa pegar algo e se cala, consente e apoia, pegar uma moeda na bolsa da mãe ou carteira do pai sem que eles saibam; encontrar um objeto no chão e não devolver para o dono etc. Devemos ter em mente que o que é dos outros não é nosso. As vezes essas atitudes que parecem inocentes, podem passar desapercebidas, mas são pecado, e Deus odeia o pecado. A história bíblica de hoje está baseada em Lucas 19.1-9 e fala sobre uma pessoa que era desonesta e que se arrependeu de todas as coisas erradas que tinha feito e decidiu ajudar os pobres e devolver o dinheiro a quem ele tinha enganado. Abaixo segue versículo vizualidado para ser ensinado e atividades. Atividade:

Profª Rosângela Depieri dos Santos